notícias sinfren

Após o fechamento das portas de um posto de combustível, em Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis, o Sinfren entrou com uma ação coletiva em nome de um grupo de 13 trabalhadores.

A boa notícia é que o Sindicato ganhou a ação, fazendo um acordo no valor de cinquenta e seis mil reais (56.000,00), para as 13 pessoas da ação trabalhista.

Esta é mais uma comprovação da eficiência da atuação do Sindicato e que o trabalho feito para a causa da categoria não é em vão. Dentre tantas conquistas e batalhas, “nos sentimos felizes com esse resultado, o que nos motiva a seguir em frente”, afirma o presidente da entidade, Roque Roberto dos Santos.   

Confie do seu Sindicato, junte-se a esta luta!

Sinfren, sua casa fora de casa.

 
Nesta sexta-feira, 31, o presidente do Sinfren, Roque Roberto dos Santos, esteve reunido com o presidente da Fenepospetro, Eusebio Luis Pinto Neto, para debater os detalhes da maior greve geral da história! O ato será, dia 14 de junho, em prol dos direitos dos trabalhadores e, por isso, convidamos a todos a participar! A Federação insteui que todos os postos parem, em protesto à Reforma da Previdência! #nenhumdireitoamenos #juntossomosmaisfortes #grevegeral Sinfren, sua casa fora de casa!
O Supremo Tribunal Federal (STF)julgou inconstitucional a norma da reforma trabalhista, aprovada no governo de Michel Temer (MDB), que autorizava o trabalho de mulheres grávidas e lactantes em atividades insalubres. Segundo a alteração na lei, para que que as trabalhadoras tivessem dispensa, seria preciso a apresentação de um atestado médico. Com a decisão do plenário, que acompanhou o voto do ministro Alexandre de Moraes por 10 votos a 1, o trabalho dessas mulheres em qualquer ambiente nocivo à saúde, está vetado, independente do grau de insalubridade. Com isso o governo sofre mais uma derrota, em relação às defasagens propostas para os trabalhadores. Nossa luta continua, nenhum direito será retirado. Confie no seu sindicato! Sinfren, sua casa fora de casa! #nenhumdireitoamenos #somosresistentes #juntossomosmaisfortes
No dia seguinte, Gean Lucas, 20 anos, devolveu dinheiro ao empresário, que se surpreendeu com o comportamento do jovem Publicado em 7 de maio de 2019 por Eduardo Xavier Uma história de honestidade protagonizada por um frentista de um posto de combustíveis em em Luiziana (a 32 km de Campo Mourão), que devolveu R$ 100 a um motorista que lhe deu o dinheiro por engano, viralizou nas redes sociais e tem rendido elogios ao comportamento do jovem. Um vídeo publicado no Facebook pelo empresário que deu a gorjeta ao jovem está com mais de 1,5 milhão de visualizações e tem funcionado como alento ao pensamento “ainda é possível acreditar no ser humano”. Gean Lucas dos Santos, 20 anos, que trabalha em um posto na BR-487, recebeu uma gorjeta R$ 107 de Dilvar Campos, morador de Chapecó (SC). No entanto, a intenção do empresário era reconhecer o bom atendimento do frentista com R$ 9, mas acabou confundindo uma nota de R$ 2 com uma de R$ 100. O frentista disse que não conferiu o dinheiro, fez outro atendimento e depois colocou a mão no bolso para ver quanto o empresário havia lhe dado. Ao perceber que tinha uma nota de R$ 100, ele foi atrás de Dilvar, que estava indo para São Paulo, mas o carro já estava no asfalto. Segundo Gean, o dinheiro ficou guardado no caixa do posto e ele combinou com colegas de trabalho que se o motorista retornasse ele devolveria os R$ 100. Caso contrário, o dinheiro seria dividido ou gasto em produtos para os funcionários na loja de conveniência. No dia seguinte, Dilvar voltou ao posto para abastecer na viagem a Chapecó e Gean o atendeu novamente, mas jovem não reconheceu o empresário que estava com outro veículo. “Ele até brincou comigo: ‘não reconhece os clientes?’”, disse. O jovem lembrou e depois de abastecer o carro foi ao caixa pegar os R$ 100 para devolver. “Olha amigo, seu dinheiro ai. Tenho uma coisa para falar que não vai acreditar. O senhor me deu R$ 100 de gorjeta por engano e estou devolvendo”, disse Gean ao motorista. O empresário gravou um vídeo com Gean para registrar o ato de honestidade do frentista. “Para quem acha que não existe gente honesta, está ai. Tem gente honesta no mundo. Eu ganhei o dia”, afirma Dilvar no vídeo. O empresário não aceitou o dinheiro de volta. Na publicação em sua página no Facebook, Dilvar escreveu: “atitudes como essa me enchem de esperança. Ainda há pessoas honestas neste mundo!” Gean diz que revolveu devolver os R$ 100 ao empresário porque desde pequeno ouvia o pai e a mãe falarem em casa que não é correto se apropriar do dinheiro alheio, de levar vantagem indevida. “O dinheiro não era meu, então devolvi”, afirmou. O frentista afirma que pensou também que os R$ 100 poderiam fazer falta ao motorista que atendeu, tratou-lhe bem e quis agradecê-lo pelo atendimento recebido no posto com “dinheiro para o café”. “Sinto-me tranquilo porque fiz a coisa certa.” Exemplo Gean trabalha há 1 ano de frentista no posto e mora no distrito de Borbônia, no município de Barbosa Ferraz. É filho de um trabalhador rural e uma empregada doméstica e tem seis irmãos. Ele nasceu no Paraguai e se mudou para a região com os pais quando era criança. O rapaz leva um vida simples em Borbônia, local onde também mora a namorada Victória Carolina, 19 anos, que é professora em uma creche e faz faculdade de História. Gean afirma que começou a trabalhar cedo, quando tinha 11 anos, para ajudar o pai que ganha por diárias como trabalhador rural. “Eu não tenho muita coisa, sou pobre, mas o dinheiro dos outros não é meu.” O frentista recebeu o reconhecimento de clientes e colegas de trabalho. O proprietário do estabelecimento recebeu ligação de um executivo da Ipiranga no Rio de Janeiro para parabenizar a atitude do funcionário. “As pessoas estão me parabenizando, tem gente que passa e elogia. Mas pra mim é normal devolver o dinheiro”, afirmou. De acordo com o gerente do posto, Lourenço Fernandes da Cruz, 45 anos, o ato de Gena não foi um rompante de honestidade, porque ele tem bom caráter e é funcionário dedicado. “É simples, atencioso, responsável e honesto de verdade”, disse. Amigos, familiares e colegas de trabalho enxergam Gean como alguém de bom coração. O irmão dele, Genilson dos Santos, 18 anos, que trabalha no restaurante do posto, afirma que ele é humilde. “De todos os irmão é o que tem o coração mais bondoso”, disse. O vídeo desta matéria voce confere em: https://i44.com.br/noticias/2019/05/07/em-ato-de-honestidade-frentista-em-luiziana-devolve-gorjeta-que-recebeu-por-engano-de-motorista-e-video-viraliza/ #nenhumdireitoamenos #juntossomosmaisfortes Sinfren, sua casa fora de casa!
Na manhã de hoje, 22, o Sinfren participou da manifestação de repúdio à Reforma da Previdência, junto à UGT (União Geral dos Trabalhadores) e sindicatos a ela filiados. O ato aconteceu por volta das 06:00, no aeroporto Internacional de Florianópolis, para pressionar os deputados que embarcavam para Brasília. Nossa intenção é impedir a aprovação desta Reforma que precariza os direitos da classe trabalhadora e retira conquistas como a aposentadoria especial. Durante o ato de repúdio, o Deputado Federal, Pedro Uczai (PT-SC) demonstrou atenção e apoio a nossa luta. Acreditamos que direito adquirido não pode ser retirado. São anos de lutas e conquistas, não desistiremos da batalha pela causa em que acreditamos. Sinfren, sua casa fora de casa!
Contamos com todos vocês para este ato em prol dos trabalhadores. É muito importante lutarmos juntos contra essa precariedade da Reforma da Previdência. Esperamos por todos, em 26/04, na Assembleia Legislativa. Sinfren, sua casa, fora de casa!
 
O Sinfren e a LifeDay trazem uma novidade para os trabalhadores. A partir de agora, todos os filiados ao Sindicato, poderão fazer um plano de saúde completo, com valor especial . A LifeDay oferece cobertura ambulatorial, hospitalar e odontológica em todo o Estado.
Não perca esta oportunidade de assegurar sua saúde. O Sinfren está sempre em busca do melhor para a classe trabalhadora.
Nossa conquista segue em frente! 
Confira os valores nas tabelas abaixo:
 
PLANO LIFEDAY  INOVA Administradora
COLETIVO POR ADESÃO
(AMB + HOSP COM OBSTETRÍCIA +APTO PRIVATIVO)
Faixa Etária    Mensalidade
00 a 18            140,24 
19 a 23            170,56
24 a 28            199,54
29 a 33            231,04
34 a 38            249,34
39 a 43            280,93
44 a 48            344,08 
49 a 53            441,73
54 a 58            575,16
59 ou +            838,59
 
PLANO LIFEDAY INOVA Administradora
COLETIVO POR ADESÃO
(AMB+HOSP COM OBSTETRÍCIA+ENFERMARIA)
Faixa Etária     Mensalidade
00 a 18            121,95 
19 a 23            148,30 
24 a 28            173,51 
29 a 33            200,92 
34 a 38            216,81 
39 a 43            244,28
44 a 48            299,20 
49 a 53            384,11 
54 a 58            500,14 
59 ou +            729,21
 
COLETIVO POR ADESÃO
(AMBULATORIAL)
Faixa Etária     Mensalidade
00 a 18            89,88
19 a 23            104,38
24 a 28            112,38
29 a 33            124,38
34 a 38            137,63
39 a 43            160,82
44 a 48            199,75
49 a 53            239,38
54 a 58            337,27
59 ou +            468,14
 
Mais informações, entre contato com o Sinfren ou com a LifeDay 48.3028-0033 ou www.net4life.com.br Sinfren, sua casa fora de casa!

notícias gerais

Inormamos que, em função da data de Corpus Christi, nossas atividades serão suspensas em 20 e 21 de junho.

Os atendimentos serão retomados na segunda-feira, 24.

Gratos pela atenção!

Sinfren, sua casa fora de casa!

Hojé é dia de Greve Geral em todo País! O Sinfren, juntamente a sua federação, outras entidades sindicais e centrais de trabalhadores, adere a este movimento pela luta a favor de todos os trabalhadores. Nossa manifestação é para garantir os direitos adquiridos e repudiar a iniciativa do Governo, que minimiza os direitos trabalhistas e desqualifica as condições de trabalho. Caso esta Reforma da Previdência seja aprovada, perderemos o direito à aposentadoria especial: cidadãos que exercem suas atividades de trabalho em locais insalubres (como nós frentistas) não poderão mais se aposentar com 25 anos de trabalho! Exatamente, a situação é mais séria do que se imagina! Os frentistas terão, sim, que trabalhar por tempo determinado pela reforma da previdência, sem ser levado em consideração os riscos nocivos à nossa saúde! Outro ponto fundamental é a intenção do Governo de implementar o sistema de abastecimento de veículos ​self-service. ​Hoje, somos 5 milhões de frentistas em todo o país, caso este sistema seja aprovado, você já pensou em quantas vagas de emprego serão extintas? Um número muito grande de trabalhadores ficará sem emprego e passará a compor a fila de desempregados no Brasil. Trabalhadores, esta luta é tão nossa, quanto sua! Queremos o melhor para você! Nossa entidade sindical existe unicamente para defender e lutar por você! Então pedimos que você analise a atual situação política e econômica de nossa nação e entenda que todas estas decisões, que vêm “de cima”, interferem diretamente em sua carreira profissional. Junte-se e filie-se ao seu Sindicato, juntos somos mais fortes! Não fique só, fique sócio! Sinfren, sua casa, fora de casa!

Depois de tanto debate, nesta quinta-feira, 14, o presidente Jair Bolsonaro entrou em acordo com o ministro da economia, Paulo Guedes, sobre a proposta da Reforma da Previdência que já prevê as idades mínimas para a aposentadoria do brasileiro. O consenso garante um “meio termo” nesta queda de braço entre o presidente eleito e a equipe da economia, assim, a idade mínima para que as mulheres se aposentem será de 62 anos e para homens será 65 anos. Porém, a decisão prejudica os trabalhadores que precisarão trabalhar mais. Este é o ponto mais polêmico desta Reforma. Até agora  Paulo Guedes insistia em idade de 65 anos para ambos os sexos, para assim, garantir uma economia de R$ 1,1 trilhão em dez anos – valor considerado essencial para ajudar a pôr as contas públicas numa trajetória sustentável.

Porém, o presidente teve atendido o pedido para que ao final do seu mandato, em 2022, a idade de aposentadoria seja de 61,5 anos (homens) e 57,5 anos (mulheres), assunto que levou a equipe econômica a ajustar o texto nas últimas semanas.

A proposta é mais dura do que a do ex-presidente Michel Temer porque os prazos de transição são mais curtos: 10 anos para homens e 12 para mulheres. A proposta de Temer previa as mesmas idades de 65 anos, com um prazo médio de 20 anos.

O Sinfren entende que esta decisão prejudica a classe trabalhadora que contribui, legalmente, durante os anos de trabalho. A corda não pode arrebentar para o lado dos trabalhadores, afinal, a crise econônima não pode recair sobre quem não contribuiu para ela. Agora, vamos esperar mais quatro anos para a alteração da idade mínima.

Atenção associados do Sinfren: Agora nosso convênio com a Óptica Referência permite parcelamento, em até 5x, com desconto em folha! Para compras parceladas você recebe desconto de 10%, já para os pagamentos à vista o desconto é de 20%! Não fique de fora desta super promoção!
Nesta quarta-feira, 28, o presidente do Sinfren, Roque Roberto dos Santos, realizou um trabalho junto às bases. A intenção é entregar um material impresso, com informações relevantes à categoria, e proveitar o momento para sanar as possíveis dúvidas dos trabalhadores. Esta é mais uma ação em que o Sindicato trabalha para estar mais perto de seus associados. Costumeiramente o Sinfren realiza essas acoes junto às bases. Associe-se ao Sindicato, lutamos pelo mesmo objetivo!

Via SINPOSPETRO-RJ - Os direitos, a saúde e a segurança dos trabalhadores de postos de combustí­veis e lojas de conveniência são prioridades para o Sindicato dos Frentistas do Município do RJ. Nossas ações nos postos de combustíveis têm por objetivo fiscalizar as normas de segurança e conscientizar os trabalhadores Frentistas sobre os seus direitos. Realizamos diariamente, através das equipes de trabalho, a conscientização e o levantamento sobre cumprimento das normas regulamentadoras de segurança e saúde no ambiente laboral. São distribuí­dos materiais da entidade com informações para a categoria, os patrões ou responsáveis tambám são alertados sobre os riscos de não seguirem as normas de segurança e os direitos trabalhistas. Nas visitas aos postos sempre explicamos que a "reforma" trabalhista trouxe perdas e mudanças nas relações de trabalho, os erros nos cálculos na rescisção contratual preocupam o SINPOSPETRO-RJ. Alertamos os Frentistas para não fazerem homologação na empresa ou qualquer local indicado pelo patrão, exija que seja no sindicato, assim o Trabalhador tem a garantia que as verbas rescisórias são calculadas corretamente. Através do trabalho de base, nossa diretoria verifica se as normas de segurança e saúde, e as leis trabalhistas estão sendo cumpridas pelos empresário de postos de combustí­veis. Os diretores do SINPOSPETRO-RJ verificam as condições de higiene no ambiente laboral, o uso adequado do uniforme e sobre possí­veis irregularidades no contracheque do trabalhador. Caso sejam constatadas irregularidades, a empresa é contatada pelo departamento jurí­dico para solucionar o problema. Se a situação persistir, a denúncia será encaminhada aos Órgãos públicos de fiscalização. SINDICATO - Os Frentistas devem denunciar ao sindicato qualquer irregularidade no ambiente laboral. As denências serão mantidas em sigilo e poderão ser feitas pelos telefones: (21) 2233-9926 sede em Vila Isabel; (24) 3348-4955 subsede Volta Redonda e (21) 2667-5126 subsede Nova Iguaçu. Nossos dirigentes sindicais e suas equipes estão diariamente em ações alertando para que os funcionários em postos não assinem nada com a empresa antes de consultarem o SINPOSPETRO-RJ. Todos devem ficar atentos, nossa luta será a defesa dos direitos dos trabalhadores Frentistas. Garanta diversos benefí­cios e atendimento jurí­dico, associe-se já!

A autorização coletiva prévia e expressa para o desconto das contribuições sindical e assistencial, mediante assembleia geral, nos termos do estatuto, se obtida mediante convocação de toda a categoria representada especificamente para esse fim, independentemente de associação e sindicalização. A decisão da assembleia geral será obrigatória para toda a categoria, no caso das convenções coletivas, ou para todos os empregados das empresas signatárias do acordo coletivo de trabalho. O poder de controle do empregador sobre o desconto da contribuição sindical é incompatível com o caput do art. 8º da Constituição Federal e com o art. 1º da Convenção 98 da OIT, poir violar os princí­pios de liberdade e da autonomia sindical e da coibição aos atos antissindicais.

Rua Felipe Schmidt, 303- sala 1101/1102 - Edifício Dias Velho - Centro - Florianópolis/SC

Telefone: 48 | 3028-4039